domingo, 30 de dezembro de 2012

Barra 1971


sábado, 29 de dezembro de 2012

Cuidando da sua saúde

 

1.   Caminhe de 10 a 30 minutos todos os dias e sorria enquanto caminha.

Descrição: Caminhada-1.jpg

Descrição: Oração-1.jpg
2. Ore na intimidade com Deus pelo menos 10 minutos por dia, em segredo, se for necessário.


3. Escute boa música todos os dias. A música é um autêntico alimento para o espírito.

4. Ao se levantar de manhã, fale "Deus, meu Pai, Te agradeço por este novo dia".

Descrição: Saxofone-1.jpg

Descrição: Brincar-1.jpg
5. Viva com os 3 "E": Energia, Entusiasmo e Empatia.


6. Participe de mais brincadeiras do que no ano passado.

7. Sorria mais vezes do que o ano passado.
Descrição: Descrição: Risada-1.jpg

Descrição: Sorrir-1.jpg

Descrição: Sonhar-1.jpg
8. Olhe para o céu pelo menos uma vez por dia e sinta a majestade do mundo que rodeia você.


9. Sonhe mais, estando acordado.

10. Coma mais alimentos que crescem nas árvores e nas plantas, e menos alimentos industrializados.

Descrição: Legumes-1.jpg


11. Coma nozes e frutas silvestres. Tome chá verde, muita água e um cálice de vinho ao dia. Cuide de brindar sempre por alguma das muitas coisas belas que existem em sua vida e, se possível, faça em companhia de quem você ama.


12. Faça rir pelo menos 3 pessoas por dia.

13. Elimine a desordem de sua casa, seu carro e seu escritório. Deixe que uma nova energia flua em sua vida.

Descrição: Limpeza-1.jpg

Descrição: Fofoca-1.jpg
14. Não gaste seu precioso tempo em fofocas, coisas do passado, pensamentos negativos ou coisas fora de seu controle. Melhor investir sua energia no positivo do presente.


15. Tome nota: a vida é uma escola e você está aqui para aprender. Os problemas são lições passageiras, o que você aprende com eles é o que fica.

16. Tome o café da manhã como um rei, almoce como um príncipe e jante como um mendigo.

Descrição: Rei-1.jpg
Descrição: Abraço-1.jpg
17. Sorria mais.












18. Não deixe passar a oportunidade de abraçar quem você ama. Um abraço!

19. A vida é muito curta para você desperdiçar o tempo odiando alguém.

Descrição: Odiar-1.jpg

Descrição: Discussão-1.jpg
20. Não se leve tão a sério. Ninguém faz isto.


21. Não precisa ganhar cada discussão. Aceite a perda e aprenda com o outro.


22. Fique em paz com o seu passado para não estragar o seu presente.

Descrição: Paz-2.jpg

Descrição: Paz-1.jpg
23. Não compare sua vida com a dos outros. Você não sabe como foi o caminho que eles tiveram que trilhar na vida.


24. Ninguém está tomando conta da sua felicidade a não ser você mesmo.

25. Lembre que você não tem o controle dos acontecimentos, mas sim do que você faz deles.

Descrição: Aprender-1.jpg
Descrição: Pensando-2.jpg
26. Aprenda algo novo cada dia.












27. O que os outros pensam de você não é de sua conta.

28. Ajude sempre os outros. O que você semeia hoje, colherá amanhã.

Descrição: Ajudar-5.jpg

Descrição: Ajudar-1.jpg
29. Não importa se a situação é boa ou ruim, ela mudará.


30. O seu trabalho não cuidará de você quando você estiver doente. Seus amigos sim. Mantenha contato com seus amigos.

31. Descarte qualquer coisa que não for útil, bonita ou divertida.

Descrição: Lixo-1.jpg
Descrição: Pensando-1.jpg
32. A inveja é uma perda de tempo. Você já tem o que você precisa.












33. O melhor está ainda por vir.

34. Não importa como você se sente: levante, vista e participe.

Descrição: Amor-1.jpg

Descrição: Telefone-1
35. Ame sempre com todo o seu ser.


36. Telefone para seus parentes frequentemente e mande emails dizendo: Oi, estou com saudades de vocês!

37. Cada noite, antes de deitar, agradeça a Deus por mais um dia vivido.

Descrição: Oração-2


38. Lembre que você está muito abençoado para estar estressado.


39. Desfrute da viagem da vida. Você só tem uma oportunidade, tire dela o maior proveito.

quinta-feira, 6 de dezembro de 2012

Oscar Niemeyer sobre a vida !

 
"Na verdade, meu amigo, passei pela vida como outro homem qualquer. Nada de excepcional. Os mesmos problemas de trabalho e subsistência, de sonhos, tristezas e fantasias"
Oscar Niemeyer, em carta de 1987

segunda-feira, 12 de novembro de 2012

Carta aos Bancos ou a Padaria !

 



Esta carta foi enviada ao Banco Itaú, porém, devido à criatividade com que foi redigida, deveria ser direcionada a todas as instituições financeiras. Tenho que prestar reverência ao brasileiro(a) que, apesar de ser altamente explorado(a), ainda consegue manter o bom humor.

Senhores Diretores do Banco Itaú,
Gostaria de saber se os senhores aceitariam pagar uma taxa, uma pequena ta
xa mensal, pela existência da padaria na esquina de sua rua, ou pela existência do posto de gasolina ou da farmácia ou da feira, ou de qualquer outro desses serviços indispensáveis ao nosso dia-a-dia.
Funcionaria assim: todo mês os senhores, e todos os usuários, pagariam uma pequena taxa para a manutenção dos serviços (padaria, feira, mecânico, costureira, farmácia etc).. Uma taxa que não garantiria nenhum direito extraordinário ao pagante.
Existente apenas para enriquecer os proprietários sob a alegação de que serviria para manter um serviço de alta qualidade.
Por qualquer produto adquirido (um pãozinho, um remédio, uns litros de combustível etc) o usuário pagaria os preços de mercado ou, dependendo do produto, até um pouquinho acima. Que tal?
Pois, ontem saí de seu Banco com a certeza que os senhores concordariam com tais taxas. Por uma questão de equidade e de honestidade.
Minha certeza deriva de um raciocínio simples. Vamos imaginar a seguinte cena: eu vou à padaria para comprar um pãozinho. O padeiro me atende muito gentilmente. Vende o pãozinho. Cobra o embrulhar do pão, assim como, todo e qualquer serviço..
Além disso, me impõe taxas. Uma "taxa de acesso ao pãozinho", outra "taxa por guardar pão quentinho" e ainda uma "taxa de abertura da padaria". Tudo com muita cordialidade e muito profissionalismo, claro.
Fazendo uma comparação que talvez os padeiros não concordem, foi o que ocorreu comigo em seu Banco.
Financiei um carro. Ou seja, comprei um produto de seu negócio. Os senhores me cobraram preços de mercado. Assim como o padeiro me cobra o preço de mercado pelo pãozinho.
Entretanto, diferentemente do padeiro, os senhores não se satisfazem me cobrando apenas pelo produto que adquiri.
Para ter acesso ao produto de seu negócio, os senhores me cobraram uma "taxa de abertura de crédito'"- equivalente àquela hipotética "taxa de acesso ao pãozinho", que os senhores certamente achariam um absurdo e se negariam a pagar.
Não satisfeitos, para ter acesso ao pãozinho, digo, ao financiamento, fui obrigado a abrir uma conta corrente em seu Banco.
Para que isso fosse possível, os senhores me cobraram uma "taxa de abertura de conta".
Como só é possível fazer negócios com os senhores depois de abrir uma conta, essa "taxa de abertura de conta" se assemelharia a uma "taxa de abertura da padaria", pois, só é possível fazer negócios com o padeiro depois de abrir a padaria.
Antigamente, os empréstimos bancários eram popularmente conhecidos como "papagaios". Para liberar o "papagaio", alguns Gerentes inescrupulosos cobravam um "por fora", que era devidamente embolsado.
Fiquei com a impressão que o Banco resolveu se antecipar aos
gerentes inescrupulosos.
Agora ao invés de um "por fora" temos muitos "por dentro".
- Tirei um extrato de minha conta - um único extrato no mês - os senhores me cobraram uma taxa de R$ 5,00.
- Olhando o extrato, descobri uma outra taxa de R$ 7,90 "para a manutenção da conta" semelhante àquela "taxa pela existência da padaria na esquina da rua".
- A surpresa não acabou: descobri outra taxa de R$ 22,00 a cada trimestre - uma taxa para manter um limite especial que não me dá nenhum direito. Se eu utilizar o limite especial vou pagar os juros (preços) mais altos do mundo.
- Semelhante àquela "taxa por guardar o pão quentinho".
- Mas, os senhores são insaciáveis. A gentil funcionária que me atendeu, me entregou um caderninho onde sou informado que me cobrarão taxas por toda e qualquer movimentação que eu fizer.
Cordialmente, retribuindo tanta gentileza, gostaria de alertar que os senhores esqueceram de me cobrar o ar que respirei enquanto estive nas instalações de seu Banco.
Por favor, me esclareçam uma dúvida: até agora não sei se comprei um financiamento ou se vendi a alma!
Depois que eu pagar as taxas correspondentes, talvez os senhores me respondam informando, muito cordial e profissionalmente, que um serviço bancário é muito diferente de uma padaria. Que sua responsabilidade é muito grande, que existem inúmeras exigências governamentais, que os riscos do negócio são muito elevados etc e tal. E, ademais, tudo o que estão cobrando está devidamente coberto por lei, regulamentado e autorizado pelo Banco Central.
Sei disso. Como sei, também, que existem seguros e garantias legais que protegem seu negócio de todo e qualquer risco.
Presumo que os riscos de uma padaria, que não conta com o poder de influência dos senhores, talvez sejam muito mais elevados..
Sei que são legais. Mas, também sei que são imorais. Por mais que estejam garantidas em lei, vocês concordam o quanto são abusivas.!?!
ENTÃO ENVIEM A QUANTOS CONTATOS PUDEREM.
VAMOS VER SE MEXE COM A CABEÇA DE QUEM FEZ ESSAS LEIS PARA PENSAREM O QUANTO ESTÃO ERRADOS!!!

sábado, 10 de novembro de 2012

MSN Perolas vai deixar saudades !

“quem é a besta enrustida” – auhauhuahuahu, a educação do MSN…
Até a “Kaah” ficou com medo desse “miadisionala”
Senhoras e senhores, com vcs Matheus, o Rei dos Emoticons
Afinal, conta ou não conta o tempo?
“midesgupi” iuahuahuahuahuhau, porra Luan, cadê a tecla V do seu teclado?
Ahhhh esses games viu…
Certifique-se de pegar fotos da sua “namorada” em sites russos, assim as chances de alguém ter fotos dela no pc são mínimas
Quase acertou mesmo, impressionante
Salada, o machista
Liga a ebi can aê Jac!
aaeHOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOO
“Tô neuvosor”, o mair mentiroso e xavecador da história do MSN. Valdicley, até hoje eu fico imaginando como terminou essa sua conversa uhauhauhauhua, tem como vc me adicionar no Skype?

Fui Gorda Olha Agora




































































LinkWithin

Related Posts with Thumbnails