quarta-feira, 10 de agosto de 2011

Bruno Cortês Grande Futuro no Futebol

Já tinha postado um video sobre o lateral Bruno Cortês hoje no Botafogo, futebol bonito que acredito que em breve vestirá a amarelinha, como reconhecimento, a sua humildade e grande futebol, anexo a esse post, matéria do Extra:

Kibe? Esfiha? Que nada!!! Vem da panela de macarrão da tia Ana Margarida, ou apenas tia Guida, a fonte de energia do lateral-esquerdo Cortês, do Botafogo, principal nome da goleada do Glorioso sobre o Vasco por 4 a 0, no domingo passado.
- A macarronada dela é show de bola. Desde criança até hoje em dia ela prepara para mim depois dos treinamentos. Não preciso nem pedir, pois ela sabe que eu não resisto - contou.
Engana-se quem pensa que a vida foi farta para o camisa 6. Bem pelo contrário. Hoje, aos 24 anos, o garoto criado em Campo Grande, Zona Oeste do Rio de Janeiro, perdeu o pai ainda muito jovem e a mãe entre a infância e a adolescência. Órfão, foi acolhido pelas tias Gina e Guida. Passou a dividir o mesmo teto com seis primos, chamados de irmãos, e é um exemplo de superação.
- Minha família é tudo. Nunca fui de criar problemas ou de me envolver com paradas erradas. Meu negócio era jogar bola - afirmou. - Lembro que a minha mãe queria que eu fosse militar. Mas não conseguiu fazer a minha cabeça.
E o tempo mostrou que a escolha foi acertada. O menino, que já chegou a ganhar R$ 150 e não passou por todas as divisões de base, consegue agora começar a dar uma vida um pouco melhor aos seus familiares.
- Não tenho pressa para as coisas, sou bem tranquilo. Sei que, com muito trabalho e dedicação, os resultados aparecerão - disse.
Do passado, Cortês sente saudades dos tempos em que atravessava de bicicleta uma das passarelas de Campo Grande rumo ao centro de treinamento do ex-jogador Arthurzinho. Mas as velhas amizades continuam.
- Outro dia me emocionei em campo ao saber que meu amigo Hugo, que ia de bicicleta comigo aos treinos, estava aqui no Engenhão - contou o agora recém-casado jogador, que ainda não se acostumou com o status e por várias vezes chamou a esposa Juliana de noiva.
SIMPLICIDADE
Evangélico e avesso às tatuagens, Cortês não ficou chateado com a repercussão de sua festa de casamento em uma rede de lanchonete de comida árabe. A única coisa que faz a cabeça do atleta é a vasta cabeleira, sua marca registrada.
- Quem faz as tranças é a minha esposa. Dá trabalho, mas vale a pena - contou.
Fonte: Extra

Um comentário:

Sem Ônus disse...

Acertei em menos de 1 mês já foi convocado para vestir a Amarelinha nacional Parabéns garoto ! Eu já sabia!

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails