segunda-feira, 17 de dezembro de 2007

Rio de Janeiro Ponto 40 - Cuidado Papai Noel

Helicóptero de Papai Noel leva 2 tiros

Traficantes da Maré atacam aeronave que seguia para evento na Baixa do Sapateiro

Christina Nascimento


Rio - Nem Papai Noel está livre da disputa pelo controle das favelas do Rio. Um helicóptero que transportava o Bom Velhinho e se preparava para distribuir presentes para crianças no Complexo da Maré, Zona Norte, acabou virando alvo na briga pelas bocas-de-fumo de duas comunidades. A aeronave foi atingido por duas balas de fuzil na tarde de ontem.

O atentado aconteceu quando o helicóptero sobrevoava a Favela Vila do João, controlada pela facção Amigos dos Amigos (ADA), de Marco Antonio Pinto Menezes, o Quengão. Ninguém ficou ferido.

A festa de Natal aconteceu no interior da Favela Baixa do Sapateiro, que é dominada por um grupo rival, o Terceiro Comando Puro (TCP), e seria controlada por Nei da Conceição Cruz, o Facão. O criminoso está preso em Bangu 1, mas ainda teria domínio na comunidade.

O helicóptero, modelo Jet Ranger 206, de uma empresa particular com sede no Recreio dos Bandeirantes, foi perfurado na transmissão e no reservatório de óleo. Apesar do incidente, não houve problemas no pouso.

TIROS

Segundo policiais militares do 22º BPM (Maré), foram ouvidos muitos tiros quando o helicóptero se preparava para pousar. A ação seria em represália à iniciativa da comunidade rival. A festa teria sido promovida pela Associação de Moradores. A empresa responsável pelo fretamento da aeronave foi procurada, mas ninguém foi localizado para comentar o incidente.

Há dois meses, os traficantes da Vila do João e da Vila dos Pinheiros tentaram invadir o Morro do Timbau, localizado ao lado da Favela Baixa do Sapateiro. Na ocasião, a Polícia Militar foi acionada e prendeu 12 bandidos, armados com fuzis, pistolas e granadas, que participaram da tomada da comunidade rival. Houve tiroteio e foi preciso reforçar o policiamento nas duas comunidades.

O episódio de ontem, segundo policiais, pode provocar revide dos traficantes da Baixa do Sapateiro.

ATÉ ROTA DE AVIÃO É ALTERADA

No dia 27 de novembro, outro helicóptero foi alvejado por tiro disparado por traficantes. O aparelho Esquilo, da Base de Aviação do Exército, em Taubaté (SP), sobrevoava o Complexo do Alemão quando um projétil de fuzil atingiu o interior da cabine. Na ocasião, PMs faziam operação na região.

Ninguém se feriu. A aeronave, em missão administrativa, pousou na Base Aérea do Galeão e retornou a Taubaté no mesmo dia.

O caso não foi o primeiro em que a violência do tráfico trouxe riscos para quem sobrevoa o Rio. Em junho, guerra entre bandidos nos morros Chapéu Mangueira e da Babilônia, no Leme, alterou a rota de aviões da ponte aérea Rio-São Paulo. Pilotos mudaram o percurso das aeronaves devido ao intenso tiroteio. fonte: Jornal O Dia

Nenhum comentário:

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails