quarta-feira, 17 de dezembro de 2008

Faxina no Computador



Monitor

Para limpar a tela, aplique um pouco de limpa-vidros no pano de algodão e remova a sujeira. Enxugue com um pano de algodão macio e seco. Se preferir pode substituí-lo pelo álcool isopropílico.
Para limpar o gabinete do monitor, primeiro use o pincel para remover a poeira acumulada nos furos de ventilação. Em seguida, use o pano de algodão levemente umedecido com um limpador multiuso para remover manchas no plástico. NUNCA abra o monitor para fazer limpeza interna, sob pena de receber um choque elétrico que pode ser mortal.

Teclado

Se a sujeira é pouca, basta virar o teclado de cabeça para baixo e dar leves batidas, para que caiam poeira, migalhas, partículas de fumo e outras coisas acumuladas entre as teclas.
É possível retirar as teclas para uma limpeza geral, embora isso exija muito cuidado: com uma pequena chave de fenda, force a tecla de baixo para cima até que ela se desconecte. Faça isso com todas as teclas, tendo atenção especial nas teclas maiores (barra de espaço, Enter etc.), fixadas por pequenas hastes de metal. Se preferir deixe estas teclas no lugar. Uma recomendação importante: à medida que retira as teclas, arrume-as de forma que você se lembre depois do local onde encaixá-las novamente na remontagem. Quando terminar, vire o teclado de cabeça para baixo e passe o pincel na sujeira acumulada. Borrife um pouco do líquido limpador de contatos eletrônicos dentro da parte mecânica das peças para remover a sujeira que não pode ser alcançada.
Antes de limpar as teclas, teste numa tecla pouco utilizada (como o Scroll Lock) se a tinta usada para identificar a tecla resiste à limpeza. Em teclados sem qualidade a tinta sai com facilidade. Neste casos o melhor é comprar um teclado novo.
Para limpar as teclas há dois métodos: no primeiro, borrife o pano com o limpador multiuso, para limpar as teclas sem removê-las do teclado. Para limpar ''entre'' as teclas usa-se um cotonete embebido no mesmo limpador. O segundo método exige que as teclas tenham sido retiradas do teclado: ponha-as ''de molho'' em bacia com água e sabão neutro. Depois de uma hora retire as teclas, lave-as com água corrente e depois seque com o pano de algodão. Espere duas horas antes de recolocá-las no teclado.
Finalmente, limpe o resto do teclado (parte inferior, laterais etc.) com o pano embebido em limpador multiuso.

Mouse

Quando o mouse começa a ''prender'' ou a se comportar de forma errática na tela, saltando de uma janela para outra e dando ''cliques duplos'' em vez de ''cliques simples'', é sujeira. A famosa ''bolinha'' leva poeira para dentro do mouse e, com o tempo, prejudica seu funcionamento. Se o seu mouse é ótico, e não tem bolinha, isso não acontece. Mas a limpeza externa de um mouse, seja ótico ou mecânico (de ''bolinha'') é idêntica: usa-se o pano embebido em limpador multiuso nas partes plásticas e também no fio (que costuma ficar ''preto'' de sujeira). Um palito de dentes pode ser usado para retirar a sujeira acumulada nas ranhuras.
No mouse mecânico é preciso limpar a bolinha e os rolos pressores que detectam o movimento. Para isso, retire a bolinha, que em geral sai girando-se uma peça plástica (que mantém a bolinha posicionada) no sentido anti-horário. Quando a bolinha sair, vêem-se os rolos pressores e uma cavidade. Passe o pincel na cavidade para remover a poeira. Com um cotonete embebido em álcool isopropílico, remova a sujeira acumulada nos rolos pressores. Há normalmente dois rolos pressores iguais que detectam o movimento da bolinha e um rolo que mantém a bolinha no lugar. Limpe depois a bolinha com o pano de algodão embebido em limpador multiuso e remonte tudo.
Dependendo do mouse (se for barato) e da sujeira (se for muita) nem vale a pena limpar: o melhor é comprar outro.
Atenção: o mouse pad deve estar o mais limpo possível, para evitar o acúmulo de sujeira no mouse.

Drive de disquete
Drives de disquete com cabeças de leitura/gravação sujas não funcionam bem. Mas lembre-se: só limpe se o drive apresentar erro de leitura ou de gravação no disquete. Na maioria das vezes, os erros neste drive são, na maioria das vezes, culpa do disquete - disquetes velhos e de marcas pouco conhecidas dão erro freqüente.
O kit de limpeza para drives de disquete é composto normalmente por dois disquetes (um de 3 e outro de 5 ¬), que contém uma espécie de feltro no lugar do material magnético e um frasco com solução de limpeza, quase sempre álcool isopropílico. Pingue algumas gotas da mistura no feltro e coloque o disquete de limpeza no drive, executando em seguida algum comando para leitura do disquete, como DIR. Há um programa na internet que auxilia nesta operação: o SCRUB16.ZIP, em http://sac-ftp.gratex.sk/utildisk20.html.
Atenção: não desmonte o drive, pois pode causar desalinhamento.

Drive de CD-ROM

Só limpe as lentes de drives óticos, como CD-ROM, DVD, CD-RW etc., quando aparecerem erros de leitura. Do contrário, você pode danificar as lentes. A limpeza das lentes também é feita com CDs/DVDs para limpeza de drives óticos, que na verdade são discos com uma espécie de escova macia usada para remover impurezas das lentes. Alguns CDs de limpeza têm programas especiais para o posicionamento da escova. Outros pedem apenas que seja ''tocada'' uma determinada faixa do CD. Em ambos os casos a operação de limpeza é muito simples.
Não se esqueça de limpar também a bandeja do drive ótico, se for necessário.
Atenção: CDs e DVDs também podem ser limpos, basta usar álcool isopropílico e um pano seco. Mas não faça movimentos circulares em torno do centro do disco. Se houver arranhões na superfície do disco ótico, pode ser usada uma pasta de polimento, desde que ela tenha grau de abrasão baixo. Algumas pessoas usam até pasta de dente nesta operação. Mas obtêm-se melhores resultados com cera para polimento de carros (de baixa abrasão).

Gabinete
A limpeza interna do gabinete exige cuidado. O mais adequado é fazer uma desmontagem total da placa-mãe e das placas acessórias. Como esta operação é muito trabalhosa, uma opção é usar o pincel e a lata de ''limpa contatos eletrônicos''. Use o pincel como ''vassoura'', para a retirada da poeira acumulada nas placas e na parte interna do gabinete. O limpa-contatos deve ser usado nos slots de conexão das placas acessórias. É claro que as placas (vídeo, som etc.) devem ser retiradas para esta operação. Mas só faça isso se você souber recolocá-las.
Não esqueça de retirar a poeira das entradas de ar do gabinete, para melhorar a refrigeração.

Para limpar a parte externa do gabinete, use o pano embebido no limpador multiuso.
Atenção: coloque alguns pacotes de sílica-gel dentro do gabinete, em local que não atrapalhe o funcionamento de algum dispositivo. A sílica-gel absorve a umidade. A cada limpeza os pacotinhos devem ser trocados.

Conectores

Os conectores causam freqüentes problemas de hardware no PC. Uma placa de expansão mal-encaixada pode até não funcionar. E o defeito nem sempre é no encaixe. A umidade acumulada no micro oxida os contatos e cria uma camada que isola o contato elétrico. A melhor forma de limpar um contato elétrico de uma placa de expansão é passar uma borracha nos contatos metálicos (na maioria, banhados a ouro). A sujeira gerada pela borracha não deve ser soprada, e sim removida com pincel. Borrachas plásticas só devem ser usadas em contatos de placas de expansão.

Conectores externos


Limpe com o pincel, para remover poeira, os conectores externos (da impressora, da placa de vídeo, dos dispositivos USB etc.). Depois use o ''limpador de contatos eletrônicos''.

A Leadership tem uma série de kits de limpeza. Lenços de limpeza geral, espanador de pó de duas pontas e kits de limpeza para CD-ROM, para CD-Player, para Zip Drive e para drive de 3.5''. com preços que variam de R$ 3 a R$ 20.

Fonte: http://faxina.cjb.net/

Nenhum comentário:

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails